Amamos o ódio!

Vivemos tempos difíceis no Brasil, uma eleição que deveriam apontar para um futuro de esperança, nos leva a um conflito entre dois lados totalmente opostos, até aqui normal pois o clima esquenta mesmo em eleições, mas muitas vezes o ódio está mais presente do que a simples discussão política.

As redes ssociais tem se demonstrado um canal para a propagação de ódio entre as pessoas que não querem ouvir a opinião do outro e argumentar, querem discutir.

Mas isso não é só uma questão política, representa um comportamento social e humano, (olha eu aqui me aventurando em tema tão difícil e complicado), pois não se trata apenas, de A contra B e sim onde todos tempos um prazer enorme em odiar algo ou alguém. Inúmeras são as circunstâncias e fatos onde nos referimos dizendo: “Como odeio isso, ou aquele! Como odeio quando ela faz isso!”

Movido pelo ódio Caim matou Abel. E com o mesmo ódio matamos o filho de Deus.

Odiamos o time adversário, odiamos a roupa do outro, odiamos quando o outro tem sucesso, odiamos tudo e a todos, mais do que amamos apesar de falarmos de amor e do quanto é importante perdão e amor.

Amamos sim, quando a vida nos traz surpresas de saúde e desesperadamente passamos a amar.

Não se trata da eleição do ódio mas sim de mais um capítulo do ódio que todos trazemos em nós.