QUANDO A VIDA ENCONTRA A MORTE

FINADOSQuando a vida encontra a morte?

Ou quando a morte encontra a vida?

O dia dos finados me leva para esta reflexão, estaria a vida encontrando a morte ou a morte encontrando a vida?

A morte de uma pessoa querida, faz com a nossa vida encontre a morte, fria, dura, dolorida e cruel.

A morte de quem amamos é uma crueldade, seja ela como for.

Aqui a nossa vida encontra a morte.

Mas temos de seguir em frente, pois a nossa vida continua.

E ao continuar caminhando temos uma batalha dentro de nós a enfrentar a dor, o questionamento e o tempo.

A dor não para e tira de nós todo o sentido que a nossa vida podia ter.

Assim, o questionamento invade nossos pensamentos, “por ques”, nos perseguem.

Um Deus tão bom, vira o foco e “por que” nos tirou. Dentre todos os questionamento que ao longo da vida fazemos este pode ser um dos mais fortes, pois nascemos para a morte e a morte é o nascimento para vida.

A morte tira de nós o nosso ente querido, mas faz este ir para o Pai, ou seja, junto de Deus.

Para isso é que viemos, e quando isso acontece não queremos a dor não deixa.

O egoísmo não permite ver que agora alguém está junto de Deus.

Não está mais junto de nós, onde nós queríamos.

Não queríamos junto de Deus e sim de nós, pois não queremos esta dor em nosso coração.

A dor não para e ela nos persegue com seus questionamentos.

E somente o remédio tempos é capaz de em um dia transformar a dor, em tristeza e esta em saudade.

Saudade das coisas boas, dos beijos, dos abraços, das broncas, dos bolos, dos carinhos.

Saudade…

Na saudade nos traz a esperança de olharmos para frente e seguir a vida e de um dia estarmos juntos.

Aqui, a morte encontra a vida, quando conseguimos chegar a esperança.

A esperança, traz novamente a fé, o amor, a reconciliação a nossos corações, afinal de contas todos vivem este momento, e temos de seguir em frente, nosso ente querido iria querer que continuemos nossa vida.

E a esperança traz a espera de um dia estarmos todos juntos novamente e agora em definitivo na casa de Deus.

A morte é algo sem explicação, assim como a vida.

O que devemo buscar é amar e fazer o melhor, para em algum dia deixar lágrimas nos olhos de alguém, exemplos para serem seguidos e a esperança de estarmos todos juntos.

Assim é a vida, um dia passamos pelo nascimento até chegarmos a morte, sem nunca deixar de ser a vida.

Nesse dia de Finados, relembre com saudade dos seus entes queridos, amigos que se foram, reze por eles, que estejam no céu.

Abraços

Guilherme Brito

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *