ELEIÇÕES

Agora que a casa caiu de vez, uma turma vem pedido eleições diretas e tudo mais.

Bem em primeiro lugar devendo uma tese que da mesmo forma que um time de futebol é responsável pelos atos de seus torcedores dentro e fora de campo, em caso de brigas e tudo mais, perdem mando de campo, jogam sem torcida e até podem ser expulsos da competição, assim tem de ser os partidos.

No caso de um filiado ou eleito estiver sob investigação, processado ou envolvido em um escândalo, o partido não pode participar de eleições até que se resolva o problema.

Ou expulso do seu partido ou espera o julgamento.

Simples.

Outra coisa, quanto as eleições diretas isso me preocupa muito, pois alterar a constituição é algo muito sério e perigoso e da margem a muitas manobras futuras.

Entendo os que se preocupam e pensam na estabilidade.

Mas o nosso ordenamento jurídico prevê todos os passos, em caso de falta do presidente.

Não é um caso onde falte legislação ou que existem lacunas, a lei é clara e fala sobre cada passo.

Devemos ter cuidado, pois estamos cansados de ser massa de manobra para projetos políticos dos outros, temos de parar e pensar um pouco mais antes de pedir eleições diretas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *